To think!

Dezembro

img_5045

Ph: Daniel Santo

As coisas velhas já passaram, Seu amor continua o mesmo, Tua graça constante continua sendo a pedra angular!

Ufa, dezembro chegou, o último mês do ano, aquele que é responsável por toda a expectativa vivida em 2016. É em dezembro que temos o costume de fazer um balanço do que foi bom e ruim, é em dezembro que a gente sonha e faz planos pro ano que vem.

Dezembro é sinônimo de família, união, amor e graça, é nele que o novembro reflete. Lembro que num dos meus últimos posts comentei da dor de outubro e o quanto eu desejava que o novo mês te enchesse de sonhos. Como foi?

A ALEGRIA NÃO É INDIVIDUAL

Posso resumir que novembro foi o mês que Jesus me ensinou a não olhar pra tempestade. Ele mostrou que, assim como Pedro, eu também posso andar sobre as águas. Lutei contra meus medos e dúvidas e arrisquei muito mais. Me senti mais leve, estabeleci novas metas e descobri que a alegria não é individual, mas coletiva. Sabe aquela frase clichê de que “a alegria só depende de você”? Então, não a interprete ao pé da letra.

Nós dependemos das pessoas que estão ao nosso redor: da sua mãe segurando o seu cabelo pra ele não cair no bolo na hora de assoprar a vela; do seu pai te ensinando a montar um balanço e a cuidar do papagaio; do seu irmão te mostrando como escovar os dentes; da sua tia penteando seu cabelo; da sua outra tia te ajudando a largar a mamadeira. Os momentos mais felizes são sim formados por pessoas, por gente como você, como eu, que falha todos os dias, mas que sempre quer ver a sua alegria.

Em dezembro, quero continuar caminhando com as pessoas que eu amo, quero me aventurar, me surpreender, superar meus medos e anseios e não viver da rotina. Quero me apegar menos ao que vai ficar aqui e conhecer Jesus mais a fundo.

E você, o que quer fazer do seu dezembro?

Inspire-se

Gingerbread: biscoitos natalinos

Finalmente realizei um dos meus sonhos de infância: fazer gingerbreads! Eu ficava assistindo aqueles filmes gringos de Natal e vendo aqueles biscoitinhos tão perfeitos sendo feitos, me dava TANTA vontade, que prometi que um dia eu também ia fazer. Quem nunca, né?

Primeira coisa que eu fiz foi procurar uma receita decente e, depois, comprar as forminhas – claro. Pesquisei bastante, viu? Achei em vários sites, mas acabei comprando no Mercado Livre, já que queria formas desenhadas. Achei um vendedor muito gente boa que, em menos de 3 dias, as forminhas já estavam em casa. Aí foi só comprar os ingredientes e arrumar um cobaia – no caso, o Gabriel rs – e colocar a mão na massa, literalmente!

PRIMEIRO PASSO: DESINFETANDO

Antes de tudo, você precisa lavar as forminhas. Minha vó me ensinou a deixar de molho na água morna com vinagre e álcool, mais ou menos por 4 horas, depois, só deixá-las secando.

INGREDIENTES: MASSA

  • 6 colheres de sopa de manteiga sem sal
  • 2 ovos
  • 3 colheres de mel
  • 3 colheres de sopa de conhaque
  • 135 gramas de açúcar mascavo
  • 1/4 de xícara de açúcar demerara
  • 1 colher e 1/2 de chá de sal
  • 1/2 colher de chá de noz-moscada em pó
  • 1 colher de chá de canela em pó
  • 2 colheres de chá de gengibre em pó
  • 1 colher de chá de bicarbonato
  • 700 gramas de farinha de trigo

MODO DE PREPARO: MASSA

  1. Bata a manteiga com o açúcar mascavo e o demerara. Pode colocar na velocidade máxima, a mistura precisa ficar esbranquiçada;
  2. Depois, acrescente 1 dos ovos, o conhaque e o mel. Bata novamente;
  3. Em um recipiente, peneire o trigo e mistura com o sal, a noz-moscada, a canela, o gengibre e o bicarbonato;
  4. Vá acrescentando aos poucos na mistura da batedeira até virar uma farofa. Aí, você vai pegar essa massa e colocar o último ovo, depois, vá sovando até ela ficar homogênea (step 1);
  5. Massa pronta, hora de abrir. Jogue farinha e, com a ajuda de um rolo, vá abrindo até ficar com a espessura de 7mm (step 2). Depois, corte com a ajuda das forminhas (step 3 e 4), só retirar as rebarbas e pronto, biscoitinhos ansiosos para irem pro forno rs (step 5).
  6. Forre uma forma com papel manteiga, espalhe os biscoitos e leve para o forno. O ideal é ele já estar pré-aquecido, na temperatura de 180ºC, 10 minutos são suficientes para uma fornada.
Step 1: massa depois de sovada, fica fofa e não gruda

Step 1: massa depois de sovada, fica fofa e não gruda

 

Step 2: depois de abrir a massa, use os cortadores para já ir formando os biscoitos

Step 2: depois de abrir a massa, use os cortadores para já ir formando os biscoitos

 

Step 3: eles ficam tão lindinhos, sem contar a super terapia, né? rs

Step 3: eles ficam tão lindinhos, sem contar a super terapia, né? rs

 

Step 4: biscoitos pronto para irem pro forno

Step 4: biscoitos pronto para irem pro forno

 

Step: gingebreads pós-forno e prontos para serem consumidos ou decorados

Step 5: gingebreads pós-forno e prontos para serem consumidos ou decorados

 

DECORANDO: SÓ PARA OS CORAJOSOS RS

Gente, nunca pensei que fosse TÃO difícil decorar biscoito. Sério, eu até que tentei mas literalmente não rolou rs. Em todo caso, deixo a receita do glacê para os corajosos e coordenados de plantão.

Step 6: até que tentei decorar meus gingerbreads, mas não deu certo rs

Step 6: até que tentei decorar meus gingerbreads, mas não deu certo rs

INGREDIENTES: GLACÊ

  • 1 pitada de sal
  • 170 gramas de açúcar de confeiteiro
  • 1 colher de chá de essência de baunilha
  • 1 clara

MODO DE FAZER

  1. Bata a clara em neve, depois, acrescente a baunilha, o sal e o açúcar;
  2. Com a mistura pronta, só colocar no aplicador e ir fazendo os desenhos. Os meus não deram certo, gente, por isso, quem tiver alguma dica, agradeço 🙁
Step 7: fracassei na decoração, mas o gosto ficou super bom, pelo menos o Gabriel aprovou

Step 7: fracassei na decoração, mas o gosto ficou super bom, pelo menos o Gabriel aprovou